Data do show:
13/09/2003
Bandas:
Blood From The Wound, Bestial, Dark Celebration, Malevolent Creation
Local:
* - Caxias do Sul/RS
Por:
Deathvult (15/09/2003)
 
MALEVOLENT CREATION
 

Um dos shows mais esperados, marcado e desmarcado 3 vezes, de uma das bandas mais real a cena underground de death metal mundial, e acabou como um vexame para a organização de Caxias. Escuto Malevolent Creation desde 1990/91. Conheço e admiro o trabalho dos caras, quando soube da tour deles no brasil, foi umas das poucas bandas de fora que realmente eu gostaria de ir ver!
Após os cancelamentos iniciais, ja se via que a organização do show estava indo mal.
Em Porto Alegre, foi cancelado, embora fosse o melhor local para o show, então, foi marcado para 13 de setembro, em Caxias, outros produtores locais assumiram a bronca de fazer um dos shows mais esperados (pelo menos para mim) do ano.
Cheguei por volta das 10 e meia da noite, e ainda ficamos do lado de fora do local por mais um bom tempo.
O público era pequeno, e o local era grande, talvez os produtores imaginassem que iriam ter mais público, mas como o show foi pobremente divulgado, em Porto Alegre, num vi um cartaz, e nem recebi nenhum flyer durante o mês todo, só uma semana atrás recebi um cartaz via email. Então, eu acho que a casa estava esperando mais gente chegar pra começar o evento, mas ninguém mais chegou. Eram somente o pessoal das excursões vindas de Porto Alegre e interior e os bravos guerreiros que vieram curtir uma das bandas mais porradas da história do metal.

BLOOD FROM THE WOUND
Quando entrei, a Blood From the Wound já estava tocando, um som fraco, os vocais nem se ouviam, e o batera parecia estar fazendo a maior força pra tocar uma bateria simplíssima, após algumas músicas paradas, onde a galera olhava em volta e quatro ou cinco pessoas bangeavam na frente do palco, a Blood From the Wound sai do palco.
Entre Blood from the Wound e a próxima banda que ia subir ao palco levou muito tempo, mais de 30 minutos de espera pra ajeitarem o equipamento.

BESTIAL
Finalmente após uma longa espera que parecia infinita sobe ao palco a Bestial, uma banda com um som bastante limitado, tocaram músicas da demo antiga, que eu num sei qual é, e tocaram músicas novas, a performance da Bestial foi muito fraca, e sua performance que levou muito mais tempo do que previsto deixou a galera desanimada, muitos, inclusive eu ja estávamos sentados esperando a apresentação acabar. A qualidade do som estava ruin, e o local piorava isso.

DARK CELEBRATION
Mais quase 30 minutos de espera e finalmente sobe ao palco a Dark Celebration, essa sim entra em cena com uma introdução interessante, os músicos bastante profissionais, já levantam a galera com um som bastante diferenciado das bandas anteriores, a Dark Celebration fez sua apresentação em um bom tempo, tocaram bastante músicas diversificadas, e impressionou sendo inclusive aplaudida pelo público presente. Terminando o show com boas recordações sem dúvida.

MALEVOLENT CREATION
O começo da tragédia....
Dark Celebration sai do palco, em menos de 10 minutos Malevolent Creation entra em cena, de cara já se percebia a insatisfação dos músicos da banda, principalmente Phil Fasciana, que balançava a cabeça indignado, seria o som? O público? O equipamento? A falta de cerveja em palco? Pode ter sido tudo junto. De qualquer forma, tomaram sua postura de banda veterana e botaram pra detonar! Impressionantemente a qualidade do som do Malevolent Creation era totalmente superior as demais bandas, mesmo no mesmo equipamento, e foi um início de show muito impolgante, tocando músicas dos primeiros discos, algo realmente memorável! Após vinte minutos de Malevolent Creation, as luzes que estavam em cima do palco e os PAs apagaram, no meio de uma música. A banda nessa altura nem percebia o que estava acontecendo, ou se perceberam, não quiseram acreditar!! E o público menos ainda! Acabam a música no escuro, e sem voz pro público, e mesmo assim, em trevas totais, Malevolent Creation mostra a puta raça que tem tocando mais uma música só com o equipamento de palco!!! Eu estava bem na frente e se podia ouvir Rob Barret se esganiçando, com todo aquele volume dos amplificadores de palco ainda se ouvia a voz vindo apenas da garganta do vocalista! No meio da segunda música a banda percebe que tem algo errado quando as pessoas da platéia começam a ascender isqueiros, e por ironia, ou total desespero aliado a frustração o vocalista Rob pega seu isqueiro do bolso e ascende ele no palco! Para mim foi um sinal de desespero, tocando no escuro, sem os PAs e sem se ouvir, que angústia me deu aquela hora!! Eu parado ali no meio das pessoas sem poder fazer nada para ajudar e a banda querendo tocar!!!! Finalmente acaba a música, as luzes do ginásio se ascendem, sobe um rapaz em palco dizendo que a direção mandou parar, já eram mais de 4 horas da manhã (afinal as bandas de abertura demoraram muito), e estavam tendo problemas com a vizinhança, também afirmou que se a banda continuasse, os equipamentos iriam queimar. O vocalista da banda vem pra frente do palco e diz que foi uma honra, chinga a produção, pede desculpas e sai do palco inconformado, o mesmo fez Phil Fasciana, que provavelmente nunca passou por uma situação assim antes. Enquanto tudo isso acontecia, Malevolent Creation se retirava do palco em meio a lamentos frustrados dos músicos e revolta, as pessoas na platéia não haviam conseguido ainda digerir a informação de que por culpa de uma péssima organização, o show acabara em menos de vinte minutos! Alguns minutos depois vem uma senhora dizer que era possivel continuar trocando o dejuntor de luz, mas a banda não queria, mas todos que estávamos na platéia, e que entendemos inglês, ouvimos e vimos muito bem o quanto a banda queria tocar e quanto eles tem raça pra encarar uma situação como aquela. Nunca vi disso, as luzes se apagarem e a banda continuou sem errar uma nota, sem fazer nada, só tocando cada vez mais agressivo, com certeza foi uma prova de resistência, de competência e sem dúvida de vontade! Pena que a organização não estava preparada para o Malevolent Creation! Antes tivesse sido no Opinião em Porto Alegre, com certeza não teria acontecido tantos problemas.

NOTA: A produção que organizou este show foi a Covenant Productions.

 
 
Por Deathvult (15/09/2003)
 

Parceiros