DIREITOS AUTORAIS
Um dos temas de discussão mais presentes na esfera das artes na última década, pelo menos, diz respeito à questão em torno do direito autoral. Mais recentemente, as polêmicas e comoção globais acerca das propostas de regulamentação da internet e ações criminalizando o compartilhamento de arquivos por esse meio, colocaram o assunto na pauta do dia e tornaram-no, possivelmente, um dos principais problemas a serem resolvidos nesse início de ano. Para início de conversa, o ‘direito autoral’, como o próprio nome já sugere, diz respeito a um conjunto de regulamentações que visam garantir não só a propriedade intelectual da obra específica, mas também avalizar a exploração comercial da obra pelo seu autor, impedindo ... [Leia a matéria completa]
PAGAR PARA TOCAR
Em um contexto onde podemos ao mesmo tempo verificar a popularização do estilo (e sub-estilos) Heavy Metal e as facilidades para se formar e divulgar uma banda, associadas a uma necessidade quase impositiva de ‘fazer sucesso’ presente no imaginário social, cada vez mais presenciamos o fenômeno (que sempre existiu e que ficou conhecido como o tal do ‘jabá’) de bandas dispostas a investir, às vezes, altas quantias de dinheiro para alavancar seu nome na cena. Pagar para tocar não se resume apenas àquelas bandas que pagam uma nota para abrir shows de bandas famosas (geralmente gringas), mas é muito mais amplo que isso. Pagar para tocar, pode-se interpretar também, muitas vezes o fato de não se cobrar o justo e merecido cache. Porquê? Bom, não é novidade para ningué ... [Leia a matéria completa]
A DOGMATIZAçãO DO METAL
Um fenômeno que tem incomodado muitos atualmente, principalmente aos que almejam um ideal de liberdade, é o da dogmatização, do transporte para o âmbito religioso (ou quase-religioso) de aspectos essencialmente inadequados a este sentido. Hoje em dia a liberdade de expressão vem sendo buscada sob variadas formas e em diversos ambientes, apesar de ainda existir uma atmosfera conservadora que atravanca qualquer avanço nesse sentido; pessoas que acham que regras de comportamento são essenciais para preservar uma determinada cultura. Em outros termos, é o fenômeno da transformação do ‘gosto’ ("eu gosto disso", "você gosta daquilo") ou das preferências estéticas (ou seja, de interesses e sensibilidades muito pessoais), em estruturas regradas, com normas e quase-leis que as regem.< ... [Leia a matéria completa]
UNDERGROUND: MOTIVOS PARA CONTINUAR BATALHANDO
Em nenhum momento na história do Metal Underground as coisas foram fáceis, não só para as bandas, como também para zineiros, organizadores e promotores de eventos, público em geral. No início, como todos devem saber, as dificuldades a serem superadas são principalmente a falta de informação, a aquisição de instrumentos de qualidade, lugares que aceitassem shows de bandas "barulhentas", preços absurdos dos discos pelo fato de terem que ser importados em alguns casos (aqueles que não eram lançados no Brasil) e por ai vai... A lista pode se alongar muito mais do que isso. O tempo passou, a tecnologia mudou a vida de todos os seres humanos do planeta e o Underground continua a enfrentar, senão as mesmas, grande parte das dificuldades citadas (embora outras tenham surgido). O fato d ... [Leia a matéria completa]
PÚBLICO UNDERGROUND
Em todo show, uma banda de Metal almeja, sem dúvida, tocar para um bom público. Acreditamos que não há dúvidas em relação a isto: uma banda de Metal geralmente é criada para tocar em público. Quando o público é escasso, muitas vezes a banda reclama da organização que não fez um bom trabalho de divulgação do evento. Os organizadores, por sua vez, passam a culpa do problema para a falta de apoio do público com shows undergrounds. Já o público reclama de diversos problemas ou, se quer dão atenção para o problema. É um empurra-empurra dos três principais lados que constituem um evento. Mas o foco principal dessa matéria é debater o que há de errado com o público underground hoje em dia, que nas maior ... [Leia a matéria completa]
ZINES IMPRESSOS
Os anos 80 foram palco de inúmeras revoluções no cenário Heavy Metal em geral. Das mudanças na própria sonoridade do estilo até a formação da mentalidade daqueles que seguem (ou seguiam) o Underground, transformando-o em um verdadeiro estilo de vida. A par dessas mudanças que tornaram o Heavy Metal um fenômeno muito mais complexo, sempre houveram aqueles entusiastas que, mesmo não possuindo uma banda e mesmo não almejando lucros com esse novo mercado, dedicaram parte de suas vidas a divulgar e trabalhar em prol das bandas em específico, e do próprio Underground em um sentido mais geral. Mesmo não sendo profissionais no meio jornalístico, vários zines surgiram na base da vontade, ou seja, seguindo aquela ideologia D.I.Y. (ou "faça você mesmo") ... [Leia a matéria completa]
WHITE METAL
Em seus primórdios, o Heavy Metal surgira mesmo como uma forma de contra-cultura, ou mesmo como um grito de libertação, ante não só as formas sofisticadas de dominação social efetivadas pela política e pelos ditames de uma cultura dominante e de massa, mas também pelas próprias ideologias advindas dos mais diversos credos religiosos, principalmente. Por isso mesmo, nos inícios da criação e difusão do gênero musical e da própria visão de mundo Heavy Metal, muitos o relacionariam com o satanismo, ou com crenças pagas, contrárias à religião dominante, principalmente, ocidental. Simplesmente porque os jovens, que a esse gênero se ligariam, queriam muito mais sentirem-se livres do poder catequético não somente da religião, ... [Leia a matéria completa]

Parceiros