A Zombie Cookbook é uma banda nova, formada ano passado pelo ex-guitarrista da Flesh Grinder Fabio Gorresen que já tinha as idéias iniciais antes mesmo de seu desligamento da clássica banda do Splatter/Gore nacional. No mesmo ano, lançou o "Cinetrash", um 7'' EP com 5 músicas gravadas analogicamente, e esse ano a banda se prepara para lançar o debut álbum, além de outros planos, como explica abaixo o próprio Fábio, aliás, o sr. Horace Bones!

Entrevista feita por Carrascu e publicada no dia 13/06/2011
Carrascu: A biografia de vocês no MySpace é um pequeno conto de horror bem criado, que tem sua versão completa no press release da banda, e que já passa uma boa impressão inicial da Zombie Cookbook para quem não a conhece ainda. Porém, informações mais detalhadas de quando e como ela surgiu ainda são uns mistérios para alguns. Gostaria de iniciar essa entrevista pedindo para você nos contar como se conheceram, como surgiram as idéias iniciais de montar a Zombie Cookbook, se esse nome foi retirado de algum lugar em especial como um filme Trash ou algum conto entre outras informações sobre seu início.
Horace Bones: Vamos começar pelos nomes, Fabio Gorresen (Horace Bones), Lucas Scaravelli (Dr. Stinky), Cláudio Würfel (Freudstein) e Evandro Alencar (Hellsoldier).

A algum tempo eu já tinha a idéia de formar o ZCB, estava fazendo umas músicas e até chamei um batera, mas ele não estava afim e meio que deixei a idéia de lado, foi quando o Daniel falou que o Lucas estava sem banda e resolvi contactar ele para pelo menos começar a compor alguma coisa e não deixar a idéia da banda morrer. Então ele indicou o Cláudio (que tocava com ele no SOMA) e ensaiamos num domingo. Tudo correu muito bem, e rápido. Acho que nesse primeiro ensaio saiu a Feasting Humans at Dusk. Começamos a ensaiar todo domingo e o Cláudio falou do Evandro que tocava com ele no Lyric Butcher. Ensaiamos com ele e ai está o ZCB. Nesse meio tempo também teve o Bruno(Guinea Pig) que passou pela banda, mas acabou saindo para consolidar outros projetos.

O nome veio de um livro do Nico Claux, Cannibal Cookbook que quando vi achei o nome perfeito, mas pensando melhor na temática da banda achei que ia ser melhor Zombie Cookbook e assim a banda foi batizada. E desde então temos ensaiado e composto sempre com a influência de filmes, HQs e séries de terror, e mergulhando sempre na fonte old school do Death e do Thrash e temos gostado bastante do resultado.
Carrascu: Conte-nos, brevemente, a história por trás de cada pseudônimo dos integrantes da banda, de onde surgiram e seus significados.
Horace Bones: HORACE BONES vem do filme I DRINK YOUR BLOOD, é o lider de uma seita satanista de hippies que é infectada com raiva, o começo do Filme é um dos melhores!!!

SATAN WAS AN ARQUITECT, DRINK FROM HIS CUP AND TOGETHER WE ALL FREAK OUT.

FREUDSTEIN vem da "A CASA AO LADO DO CEMITÉRIO" é o Cientista louco que procura a imortalidade e acha ela matando pessoas e transplantando seus orgãos e membros nele mesmo!!

HELLSOLDIER vem do apelido do Evandro, Milico e acabou ficando HELLSOLDIER. Um soldado zumbi só pode vir do inferno.

DR STINK é inspirado no Death Breath, uma de nossas influências, e como o Lucas gosta bastante acho que foi uma forma de homenagem a banda e "A NOITE DOS MORTOS VIVOS" já que o Death Breath se inspira no filme também para criar uma certa atmosfera.
Carrascu: Muito legal nos nomes! Aproveitando o assunto de grande influência na banda, o de filmes Trash, tenho notado uma certa crescida no tema Zombies no cinema e na televisão. Filmes como "I Am Legend" e seriados como "Walking Dead" tem usado e abusado do assunto, mas sempre com aquele climão hollywoodiano, ou seja, mais drama banal e efeitos especiais computadorizados do que histórias criativas e efeitos mais aterrorizantes oriundos de muita criatividade do diretor. Qual sua opinião sobre esses filmes mais recentes sobre o tema que tem surgido de grandes empresas de entretenimento? Por outro lado, o que você tem visto de filmes Trash que acha válida uma recomendação forte para amantes do estilo?
Horace Bones: Na verdade esses filmes hollywoodianos estão mais para uma sessão aventura, até filmes como Harry Potter chegam a ser mais sombrios que algumas franquias que se dizem ser terror. Acho que todo fã de terror adorou quando foi anunciada a versão do Resident Evil para cinema com a direção de George Romero, que mais tarde foi cortado por não fazer uma coisa comercial e para adolecentes!! Foda que quando anunciam um filme você fica naquela pilha para ver e o resultado nunca é o esperado, na maioria das vezes está muito abaixo........ Já o Walking Dead achei uma história batida, mas que compensa muito nos efeitos especiais, me surpreendeu, melhor do que eu imaginava!! Recomendo o Mangue Negro, filme nacional muito foda, e mal posso esperar para ver A Noite do Chupa Cabras os dois filmes do Rodrigo Aragão. Vou deixar uma listinha de filmes: I Drink your Blood, Blood Freak, Children Shouldnt Play with Dead Things (que vai ter uma refilmagem), Furia de Titans, White Zombie, The Beyond, Night of the Living Dead, Phenomena, A Quadriologia dos Mortos sem Olhos, Grapes of Death, Filmes da Troma, Necrofiles, Necromantik, Mather of Tears, The Bird with the Crystal Plumage, Four Flies on Grey Velvet, Dawn of the Dead, Shawn of the Dead, A Casa ao Lado do Cemitério, Burial Ground, Rivers of Blood, Fido, The Night of the Living Dorks, REC, Machete, O Cabeça da Família, Dagon.... A lista é bem grande, nem lembro de mais nada no momento!!
Carrascu: Muita coisa boa nessa lista aí, mas confesso que ainda não vi algumas das suas recomendações, vou tratar de correr atrás hehehe. Mas voltando a falar sobre a banda, a saída do Guinea Pig mudou de alguma forma o som que vocês fazem? Estão a procura de um substituto ou manterão essa formação daqui em diante?
Horace Bones: Pode ir atrás com certeza, tem muita coisa boa. Muda sim, com a entrada dele começamos a compor para 2 guitarras, os arranjos ficam melhores, a pena que isso na verdade vai se perder um pouco nos shows. Estávamos atrás de outro guitarrista, mas resolvemos deixar como está por enquanto, até porque temos shows e estamos compondo para o split com o Offal. Mas vamos continuar compondo como se fossem 2 guitarras.
Carrascu: E esse split com a banda Offal, o que você pode adiantar de informações sobre o material? Qual selo irá lançá-lo e em qual formato? Alguma previsão de quando ficará pronto? Quantas músicas cada banda irá gravar para esse split?
Horace Bones: Vai ser um split em 7ep e a Fudgeworthy está querendo lançar. Nosso lado já estamos compondo, vão ser 2 músicas a princípio, a Shining(Misfits) e a No More Rooms in Hell.
Carrascu: Legal! Esse seria o segundo material que a banda irá lançar em sua carreira, depois do EP "Cine Trash" lançado recentemente, ou pensam em gravar o full lenght antes de lançar o split? Aproveitando, comente mais sobre esse EP que saiu a pouco, vocês ainda tem cópias dele para vender? Como surgiu a oportunidade de lançar esse material em vinil 7"? Qual foi a tiragem dele? Mesmo nos tempos atuais, onde CD's e MP3 são mais amplamente divulgados, vocês tem conseguido distribuir bem esses vinis?
Horace Bones: Terminamos de gravar recentemente 14 músicas para lançar nosso debut, e a Inhuman Homicide da França está interessada em lançar, mas estamos analisando e pensando bem. Achamos até que lançar por um selo brasileiro seria melhor ou fazer uma parceria. Em julho vamos saber como vai ser lançado e por quem esse nosso Debut que batizamos de Outside the Grave.

Sobre o 7ep, mandamos algumas músicas para umas gravadoras que lançavam em vinil e a FW gostou e quis lançar um split 7ep, falei que tinhamos músicas para um 7ep inteiro e ele aceitou lançar.

Sairam 500 cópias e as 50 que recebemos acabaram, mas já estamos encomendando mais algumas com a FW.

Agora que começaram a sair reviews e o pessoal começou a pedir ficamos sem!! É foda isso!!

Vamos até tocar em Joinville ia ser o lançamento do 7ep e não temos mais ele!! Com certeza você consegue divulgar melhor CDs e mp3, mas vinil tem seu poder !! Escolhemos bem em lançar nosso primeiro material em vinil, isso também acabou chamando atenção para a banda e deu a sonoridade que a gente queria.
Carrascu: Putz! Sinais dessa onda "revival" que está ocorrendo com os vinis, o que eu acho muito interessante pois dá a oportunidade de ouvir novas bandas aos moldes de antigos lançamentos, com a qualidade inquestionável do vinil. Mas sobre o "Outside the Grave", como foram as gravações dele? Por um acaso elas foram da mesma forma em que gravaram o EP ou fizeram algumas mudanças? Onde está sendo produzido? Quem fará a produção gráfica dele? Você comentou sobre o interesse em lançar por algum selo brasileiro, já existem propostas de alguns ou é uma especulação inicial apenas?
Horace Bones: As gravações começaram no ano passado, e dessa vez nos preocupamos bastante com todo o processo. O Felipe veio de BH para Joinville para produzir as músicas.
Entramos no estúdio e testamos timbres, amplis, microfones, posições de microfones e tudo o mais... Depois de tudo gravado foi feita uma pré-mix onde escutamos bastante e fomos analisando as músicas, se tinha que regravar alguma coisa, ver se tudo estava legal! Acabamos por regravar os vocais e a gravação ficou pronta a pouco tempo. Agora o Felipe está no RJ onde vai mixar e masterizar analógicamente. Uma coisa meio contra-mão do que as bandas fazem hoje em dia. Geralmente as bandas fazem o processo todo digitalmente ou grava analogicamente e mixa e masteriza digitalmente. O Felipe já mostrou uma palhinha e gostamos muito do resultado, a gente se impressionou mesmo!!
A arte está sendo feita pelo o amigo e sócio do Lucas, vão ser todos desenhos e ilustrações no mesmo estilo do Cinetrash!
Infelizmente não existe nenhum interesse por nenhum selo nacional. Mas vamos ver mais para frente.
Carrascu: Realmente é algo pouco visto hoje em dia a forma da produção das músicas do debut de vocês. Nessa produção, está também a música que gravaram para o tributo ao Impetigo? Aproveite e nos dê mais detalhes sobre esse material que vai sair, a música escolhida por vocês para participar desse tributo, qual gravadora está produzindo, previsão de lançamento, se essa música estará também no debut e etc.
Horace Bones: Está sim (na produção recém feita). Recebemos o convite da Gore & Shit Records dos EUA, e como no FG a gente tocava a Boneyard resolvemos aproveitar e gravar ela para o tributo.
Sei que esse tributo vai sair em CD, Vinil e cassete, mas não sei a data, era para entregar tudo até dezembro. Mas antes de lançar a gravadora ia avisar e dar mais detalhes!
Ainda não sabemos se vamos incluir a Boneyard e nem o Cover do Blood Freak que gravamos também. Provavelmente sim.
Carrascu: Foda! Esse tributo promete demais, e participar dele é uma honra e tanto. Inclusive hoje eu estava ouvindo no YouTube a versão que a Last Days of Humanity fez para a música "Revenge Of The Scabby Man" e me arrepiei, escutei trocentas vezes, de tão foda que ficou! Mas, aproveitando que você comentou sobre a época da Flesh Grinder, tive uma surpresa esses dias quando soube que tu tinha saído da banda - e fazia meses isso! Acredito que, assim como eu, muitos fãs da banda não sabem disso pois foi pouco divulgado (até onde eu sei). Tu poderia nos dizer os motivos da sua saída, logo depois de terem gravado um excelente álbum que rendeu tantos elogios por quem curte o estilo e tantos anos dedicados a Flesh Grinder? Sua saída interrompeu um ciclo de amizade que tinham ou foi de forma amigável?
Horace Bones: Vou procurar ouvir essa versão do Last Days...
É, não foi muito divulgado, só o pessoal mais próximo que ficou sabendo.
Não teve nenhuma briga nem nada disso. Faz tempo que não vejo eles, mas porque eu parei de sair e estou numa fase muito caseira, gosto de ficar em casa curtindo minha mulher e filha.
O Flesh Grinder é uma banda muito foda e o Daniel e o Rogério são pessoas que eu gosto muito!! Mas para resumir fiquei 17 anos na banda e comecei a perder o tesão pelo que estava fazendo no FG e depois de pensar muito acabei saindo! Meu desânimo poderia se tornar contagiante. Eu já tocava no Zombie e por ser tudo novo deu um up legal! Poder começar novamente, mas com a experiência que tenho agora!!
Acho que esse Up também vai acontecer ou está acontecendo com o Daniel e o Rogério com a entrada do Eric no FG, é um ânimo a mais, idéias novas, no final acho que vai se tornar uma experiência válida para as 2 bandas!!
Carrascu: Muito bom saber disso, pois você sabe como é uma saída mal explicada de uma banda bem conhecida por parte de um público específico - sempre há margens para fofocas. Ainda bem que foi uma saída amigável que tem tudo para ajudar ambas as partes. Conheço vocês três e são pessoas muito legais e humildes, fico feliz que estão de boa mesmo depois da sua saída.
Falando agora sobre os shows, você comentou que irão realizar um evento comemorativo ao lançamento do EP "Cinetrash" aí em Joinville/SC. Quando será isso e quem mais irá tocar com vocês? Como farão para divulgar esse material no dia, sendo que não há mais cópias dele em posse da banda? Além desse compromisso, há outros shows agendados?
Horace Bones: A gente está meio que desistindo de fazer esse lançamento, pensamos que daria para fazer a alguns shows atrás, mas o 7ep não ficava pronto. Agora que está pronto marcamos o show, mas os 7 eps acabaram antes do show!! Vamos pegar mais e acho que vamos guardar uma quantidade só para vender em shows!! De shows temos marcados em Joinville em junho e agosto, e setembro em Jundiaí no More Gore Than Before. E estamos marcando em Blumenau, Floripa, Paranaguá, Ponta Grossa, São Paulo, Campinas e Rio Grande do Sul.
Carrascu: Então, devido a essa dificuldade que vocês vem tendo em distribuir esse EP por causa das poucas cópias que receberam, não chegaram a cogitar a idéia de lançá-lo em outro formato mais acessível para que pudessem divulgá-lo melhor? Ou irão reutilizar as músicas contidas nele no debut da banda?
Horace Bones: Acho que seria legal lançar ele em fita cassete, até chegamos a ver isso antes de lançar ele em 7ep.
O Cinetrash em CD acho bem difícil de sair, mas regravamos 3 músicas, Feasting Humans at Dusk, I Sell the Dead e VODUN para o nosso debut.
Carrascu: Após destroçarem os góticos que praticaram a magia negra responsável pelo retorno de vocês do mundo dos mortos, há planos para uma vingança brutal e sangrenta contra o serial killer Fura-Buxo? Ou isso já aconteceu? Se aconteceu, nos conte como foi, ou se ainda está nos planos da banda, nos dê alguns detalhes de como será essa iminente carnificina.
Horace Bones: Infelizmente a vingança ainda não aconteceu!
Ele é difícil de encontrar, mas a vingança perfeita seria arrancar os olhos dele com uma faca enferrujada e meter a cara dele em uma privada no estilo da do River Rock no último dia de Festival, quem conhece sabe do que estou falando, e deixar ele se afogar na merda... Nada de contato com nosso sangue ou saliva.
Carrascu: Se já estava difícil encontrá-lo, agora depois dessa resposta ele irá se preocupar mais em se esconder bem de vocês, se por um acaso ele ler essa entrevista. Bom, chegamos ao final da matéria e aproveito para agradecer pela atenção dada e desejar sucesso em seus objetivos. E para o leitor que não conhece a Zombie Cookbook, não perca a oportunidade quando puder vê-los ao vivo pois o show é realmente muito foda! E que não se preocupem pelo fato deles comerem humanos pois, em seu livro, não há receitas utilizando como ingredientes os fãs... até onde eu sei!
Deixo esse espaço para seus últimos comentários nesse nosso bate-papo. Abraços!
Horace Bones: Ele pode se esconder, mas temos a eternidade para caçá-lo!!!
Nos shows o único perigo é de estourar seus tímpanos e ser acertado por algum membro podre que possa eventualmente se desprender!
A gente que agradece a entrevista e podermos estar nas páginas da GoreGrinder Web Zine.
Um grande abraço a você Carrascu e valeu pelo apoio!

A Era dos Mortos começou, pois vivemos no inferno e estamos a um passo de nos transformar em Zumbis. Então aproveite seu Cérebro crú e com bastante sangue!
Compartilhar

Envie seu comentário sobre essa matéria!

Waltinho Bacckus  comentou:
bah, galera muito boa a entrevista e o cd : outside the grave perfeito em tudo ! timas msicas, gravao muito acima da mdia e a arte grafica linda ! parabns ai carrascu, muito boa a entrevista, bem descolada e cheia de detalhes...
15/03/14 às 13:53 Hs
Nome:
E-mail:
Texto:
=

Parceiros