Entrevista cedida pelo guitarrista Destroyer, onde ele fala sobre a história da banda, os shows e explica o ocorrido acidente com a banda numa enchente que se deu em Criciúma nesse ano, poucos dias antes de um show deles na capital catarinense. Fala ainda sobre as suas duas demos lançadas e sobre o futuro da banda. Vamos a matéria.

Entrevista feita por Carrascu e publicada no dia 04/09/2003
Carrascu: Desde 1999, quando a banda se formou, aconteceram algumas mudanças na mesma?
Destroyer: Sim, da formação original só restaram o Opressor e o Sadus. Com o tempo saíram integrantes e entraram outros, mas agora estamos com a formação firme e estável.
Carrascu: Quais são as principais influências da banda?
Destroyer: A banda se baseia principalmente em influências Death Metal, em bandas como Deicide, Morbid Angel, Cannibal Corpse, Krisiun... mas também temos uma grande pegada de bandas de Thrash Metal antigo com Slayer, Destruction, Sodom que são bandas que gostamos muito.
Carrascu: A banda contém duas demo-CDs, conte-nos um pouco sobre cada uma delas.
Destroyer: A primeira demo-cd "Revenge Against Jesus Christ" foi gravada em 2000, com músicas agressivas e violentas. Essa demo-cd contém 4 músicas e essas seguem uma linha mais agressiva. Já o segundo demo-cd "Eternal Evil Victory" é um trabalho muito mais maduro, onde as músicas são totalmente violentas, agressivas e diretas, as músicas estão um pouco mais técnicas... mas seguindo totalmente o estilo da banda que é o Death Metal verdadeiro e ríspido.
Carrascu: Em 2002 foi gravado o "Eternal Evil Victory" que aliás está muito bem gravado. Como foram as gravações desse mais recente trabalho de vocês?
Destroyer: As gravações do "Eternal Evil Victory" foram feitas no AML Estúdio em Florianópolis, as gravações correram muito bem e nem sei como o resultado final saiu tão satisfatório para a banda, pois bebemos durante toda a gravação e alguns de nós gravaram bêbados (hehehehe). Mas grande parte do êxito dessa gravação se deve ao Andrei, que foi que gravou a demo, pois fez um trabalho muito bom e se demonstrou um grande profissional. Mas o resultado saiu um pouco diferente devido a nova formação e a experiência de estúdio que havíamos adquirido, isso com certeza contribuiu bastande para o resultado final.
Carrascu: Como está sendo a aceitação desse trabalho pelo Brasil?
Destroyer: A "Eternal Evil Victory" está tendo uma ótima aceitação, principalmente no sul do Brasil, pois a distribuição nas outras regiões é muito recente e ainda não temos notícias de como está repercurtindo por lá. Mas a aceitação no sul do Brasil está sendo muito satisfatória para a banda.
Carrascu: Quantas cópias foram vendidas da primeira demo-CD "Revenge Against Jesus Christ" e como foi a aceitação do mesmo?
Destroyer: Não tenho o número ao certo em mãos, pois não estava na banda ainda. Mas a aceitação da demo foi realmente muito boa pois foi através dela que nos tornamos um pouco mais conhecidos no sul do país. "Revenge Against Jesus Christ" foi divulgada principalmente em Santa Catarina e Rio Grande do Sul e abriu muitas portas para a Malice Garden.
Carrascu: Vocês ainda divulgam esse trabalho? e porque?
Destroyer: Não. Continuamos a tocar as músicas ao vivo mas não divulgamos mais esse 1° demo-cd. Os motivos são porque não temos mais cópias, todas foram vendidas, e também porque temos agora um trabalho melhor em mãos muito mais experiente e agora nos concentraremos na divulgação desse novo demo-cd.
Carrascu: Recentemente vocês sofreram sérios danos com os equipamentos da banda numa enchente que ocorreu na cidade, conte-nos como foi esse acontecimento e como vocês resolveram esse problema.
Destroyer: Putz... isso foi foda. Ocorreu uma enchente em Criciúma e inundou todo o local que nós ensaiávamos. Cubos, pedaleiras, bateria, tudo ficou inundado. Até o carro do nosso baixista boiou, a força das águas derrubou um muro no local de ensaio. Por sorte os instrumentos não foram molhados, pois estavam em um lugar mais alto. Deixamos os cubos secarem e tentamos ligar algum tempo depois. Por sorte tudo funcionou, apenas os cubos perderam um pouco da potência, mas isso não foi nada perto do que poderia ter acontecido. O único problema é que agora infelizmente não poderemos mais ensaiar com o volume muito alto.
Carrascu: Nos shows a banda demonstra um bom entrosamento, quantas vezes por semana vocês ensaiam e onde?
Destroyer: Ensaiamos uma vez por semana aos sábados a tarde na casa do nosso vocalista Ivan Tyrant.
Carrascu: Como foi o mais recente show de vocês?
Destroyer: Nosso show mais recente foi em Florianópolis juntamente com a Anartria, a Necrotério e a Total Fucking Destruction. Achamos o show muito bom, o público nos surpreendeu pela receptividade que tiveram com a gente, todos banguearam e se quebraram até a última música. Ficamos realmente satisfeitos.
Carrascu: Quantos shows a banda já fez desde o seu surgimento e qual deles foi o mais especial?
Destroyer: Bá... essa aí dos shows eu não faço nem idéia, mas foram bastante. E o show mais especial com certeza foi o show em que tivemos a honra de tocar com a banda polonesa VADER em Florianópolis, que é uma banda muito fudida e que todos nós gostamos muito. Fizemos um show bom, a galera provou que estava lá pra curtir DEATH METAL.
Carrascu: A banda planeja lançar algum material em breve?
Destroyer: Sim, a banda está em meio a algumas negociações. Provavelmente entraremos em estúdio quando essas negociações terminarem. Mas por enquanto queremos divulgar bem o "Eternal Evil Victory", e daqui há alguns meses provavelmente entraremos em estúdio para gravar alguma coisa nova.
Carrascu: Para terminar, deixe alguma mensagem para seus fãs e o que eles podem esperar da banda nos próximos shows.
Destroyer: A única coisa que posso falar para as pessoas que curtem o nosso som é que mantenham-se reais dentro do Metal, e que não entre em nenhuma porra de modinha, pois o Metal está acima de tudo isso. Quanto aos nossos shows, podem esperar o verdadeiro Death Metal, porque é isso que sempre vamos levar.
Contatos:
A banda encerrou suas atividades.
Compartilhar
Mais sobre:

Envie seu comentário sobre essa matéria!

Nome:
E-mail:
Texto:
=

Parceiros