Com o seu fudido "Pathologic Porn Gore Splatter" a banda gaúcha Rotten Penetration vem se destacando no cenário nacional principalmente após o lançamento do seu debut CD no ano passado. Aécio, baterista da banda, nos conta mais detalhes sobre a banda e também conversa sobre a cena Splatter/Gore/Grind nacional.

Entrevista feita por Carrascu e publicada no dia 04/06/2006
Carrascu: O Rotten Penetration vem ganhando bastante espaço no meio Splatter/Porn/Gore brasileiro desde 2002, quando se iniciou a banda. Naquela época vocês tinham uma formação diferente e chegaram a gravar uma demo com ela, nos conte como foi esse processo que envolveu esta troca em meio as gravações da primeira demo "A Dead Putrid Cadaver Is Fucked". Vocês chegaram a fazer algum show com a primeira formação?
Aécio: A gravação dessa demo se deu 2 meses após a formação da anda, fizemos 3 sons e resolvemos gravá-los, e prum bando de pia de 16 anos naquela época até que ficou legal, após a gravação desta demo o brother Maiko deixou a banda e em seu lugar entrou o Ioannes, e a formação se mantém a mesma a quase 4 anos.Com a primeira formação não foi feito nenhum show.
Carrascu: No ano seguinte a banda lança um split com o Biological Terror em formato CDR. Como surgiu essa oportunidade? Sendo essa a primeira gravação da banda com a formação que dura até hoje, você chegou a sentir alguma diferença no som que a Rotten Penetration fez nesse split?
Aécio: Sim as diferenças de uma demo para a outra são imensas, nosso som ficou mais rápido e começamos ali nessa gravação a tomar um rumo pro nosso som, e com o tempo evoluímos muito, e hoje encontramos o que buscávamos desde o começo e os sons estão cada vez mais rápidos, podres e trampados ao mesmo tempo.
Carrascu: Apesar de a banda ter apenas 4 anos de vida, o Rotten Penetration chama a atenção pela discografia relativamente grande. Como é o processo de criação das podreras? De onde vocês buscam inspiração pra criar o som de vocês?
Aécio: Temos uma discografia não muito extensa, mas se você for ver são os mesmos sons em diversos splits, na verdade temos poucos sons gravados. Quem cria as bases é o Ioannes (guitarra) e eu dou algumas dicas, a inspiração vem da mente insana de cada um de nós e da podrera que corre em nossas veias.
Carrascu: No ano passado a banda lança pelo selo Coroner Records do Chile o seu debut CD. Como surgiu essa oportunidade de lançar o "Horrorous State Of Anatomical Decomposition" por um selo gringo e como foram as gravações desse material? Vocês chegaram a regravar músicas antigas da banda ou são todas as músicas inéditas?
Aécio: Então, o Alberto dono do selo Coroner records entrou em contato comigo após escutar nosso 5 way split “The Art Of Gory Anatomy” e curtiu bastante nosso som, e já de cara quis lançar nosso Debut e nós topamos na hora, não regravamos nenhum som antigo, apenas sons novos e dois covers. Gravamos esse CD no estúdio Hurricane em Porto Alegre onde já gravaram Sledge Hammer, Bestial, Mental Horror, In Torment e outras.
Carrascu: Esse debut CD abriu muitas portas pro Rotten Penetration? Como está sendo a repercussão do mesmo? Até onde esse CD está chegando?
Aécio: Recebemos muitos elogios de várias partes do mundo a respeito do nosso debut isso foi muito gratificante para nós, a repercussão está sendo ótima, selos de todos os cantos do mundo tem nosso material em catálogo e realmente nos orgulhamos disso, e pela primeira vez lhe digo que gravamos um material fodido, quem tem esse CD da Rotten Penetration sabe do que estou falando realmente ficou muito escroto.
Carrascu: No ano de 2003 a banda participou do lendário Splatter Night, que esse ano terá sua décima edição. Como foi esse show? A banda era muito nova na época e por isso chegou a rolar algum nervosismo por parte dos integrantes em ter a responsa de se apresentar em tal festival ou rolou tudo na boa?
Aécio: Para nós foi uma honra tocar no Splatter Night, mesmo sendo guris de 17, 18 anos, recebemos diversos elogios, não ficamos nervosos talvez porque estivemos totalmente embriagados hehehehe, mas foi um show memorável, pretendemos voltar a tocar lá é só pintar um convite.
Carrascu: Fora o Splatter Night por onde mais o Rotten Penetration devastou com o seu Pathologic Porn Gore Splatter? Qual, de todos os shows que a banda já fez, foi o mais memorável e qual foi o pior?
Aécio: Tocamos em diversas cidades do Rio Grande do Sul, tocamos duas vezes em Santa Catarina também, olha realmente não sei lhe dizer qual foi o melhor e qual foi o pior, nós temos potencial pra fazer shows fodidos, mas devido ao álcool eu me passo demais e acabo fazendo muita merda no palco, já fizemos shows realmente fodidos, e já fizemos muita merda onde ninguém sabia o que estava fazendo, por mais que eu queira subir no palco e fazer um puta show eu sempre me passo na bebida, Rotten Penetration é uma banda de embriagados hahahaa.
Carrascu: E os planos da banda quais são? Você me comentou algo a respeito de uma demo ainda pra esse ano, nos conte mais sobre isso. Essa demo já tem nome? Será lançada por algum selo ou será independente?
Aécio: Então, queremos gravar alguns sons novos para lançar uma demo que será a prévia do segundo álbum da Rotten Penetration que pretendemos gravar no começo de 2007, não tem nenhum nome definido, mas podem ter certeza que será algo realmente podre.
Carrascu: Falando agora em cena nacional, o que você destacaria no meio Splatter/Gore/Grind por aqui? Como você enxerga o futuro do estilo no Brasil?
Aécio: Puts são muitas bandas que eu gostaria de destacar dentre elas: Lethal Sense, Sangria, Horror Blast, Evokers, Necrorising, Anarkhon, Neoplasm Disseminator, Ovários, Flesh Grinder, S.M.P., Feculent Goretomb, Lymphatic Phlegm, Necrotério, Premature Autopsy, Regorge, dentre muitas outras.
Carrascu: Beleza, valeu pela entrevista e esse espaço é para seus últimos comentários. Abração e tudo de bom pro Rotten Penetration.
Aécio: Valeu brother nós da Rotten Penetration agradecemos pelo baita espaço cedido a nós, e a todos bangers que tiverem interesse em conhecer a banda, ou adquirir material como camisetas, ou CD é só entrar em contato, obrigado pela força, permaneçam podres, banger até morrer Stay Rot.
Compartilhar

Envie seu comentário sobre essa matéria!

Nome:
E-mail:
Texto:
=

Parceiros