Banda/Artista: Stomachal Corrosion
Título: Transtorno Obsceno Repulsivo
Lançamento: Nosferatu Records
Ano: 2007
Resenha por Carrascu
Publicada no dia 21/07/2009
Nota: 8,5
Primeiramente queria pedir desculpas publicamente pro pessoal da banda pela demora na resenha desse material enviado a tanto tempo, está cada vez mais difícil conciliar tempo pra tudo por aqui. Mas vamos ao que interessa! O Stomachal Corrosion é uma banda lendária do Grindcore nacional, difícil encontrar alguém que, pelo menos, não tenha ouvido falar dela em algum momento, ou conhece algum de seus vários lançamentos que nem eles mesmos conseguem contar as vezes, de tantos que são. Mas, depois de 16 anos de carreira eles lançaram em 2007 esse que é o seu debut CD, contendo 19 barulhos do mais tosco e old school Grindcore.
A arte gráfica, onde predomina o vermelho em tons escuros e o amarelo, tem na parte frontal um carro velho batido, numa foto estilo das antigas, onde na minha interpretação pareceu querer passar algo como "porrada old school", como é o estilo da banda. Na parte interna do encarte, de 6 lados, predominam as letras que das 19 faixas, 6 estão em português e o restante em inglês. Além disso, o encarte conta com várias fotos da banda, informações sobre as gravações desse CD e etc. A formação que gravou esse álbum foi: Silas (baixo), Cleyrison (vocal), Manoel (bateria) e Charlie (guitarra). As gravações ocorreram entre os dias 16 de janeiro e 13 de fevereiro de 2005, no Ancient Valley Tower Studio, em São Paulo capital, com produção da banda em conjunto com Allan. Já a parte gráfica ficou a cargo de Wanderley Perna, assim como as fotos tiradas ao vivo.
A Stomachal Corrosion consegue, ainda hoje com todas essas misturas de estilos que vimos freqüentemente por ae, se manterem com um pé no Hardcore/Punk que originou esse estilo, como podemos perceber em faixas como a "Worthless Words", "Estratégia e Acaso" que é puramente HC a lá Disrupt. A fidelidade ao Grindcore é uma das principais características dessa banda. Outra seria a criatividade e variação dos sons, como citei acima, tem partes bem HC mas tem outras que são lentas e bem pesadas, nos remetendo ao Death Metal da velha guarda, com bateria mais cadenciada e riffs pesados acompanhados de vocais mais arrastados, bons exemplos disso nesse disco são as faixas "Bloodcurdling", que dentro dela mesma varia muito de velocidade chegando a partes bastante velozes intercalando com as cadenciadas recém citadas. A "Repulsivo" que começa bem pesada e lenta e logo desaba no caos sonoro do extremo Grindcore. Tem também a "Dias de Guerra", que apesar de não ser tão arrastadona assim, começa numa velocidade média, ainda com influências de Death Metal oitentista, mas logo caindo na grindzera e assim seguindo-se intercalando essas duas partes. A Stomachal Corrosion nos lembra que o Grindcore surgiu da junção do HC com o Death Metal, pois sons como a "Kill Joes" por exemplo começa na britadeira e intercala com bate-estacas acompanhadas de riffs pesados, nos moldes característicos do estilo de Metal que influenciou Napalm Death em seus primeiros discos. A "Razões Humanas" também é outro exemplo, com riffs mais simples e rápidos com bate-estaca característico do estilo, logo surge uma parte mais cadenciada e pesada. "My Disday", a mais curta do CD com 48 segundos, onde também percebe-se que a veia Grindcore continua pulsando forte. Já a última do álbum, a "The Mass Sedate" é chata demais, sinceramente. Lentona, com riffs sem graça, alguns riffs por cima mais agudos que não são solos ao meu entender, vocal mais arrastadão e melancólico, eu não curto muito esse tipo de viagem, ficou completamente diferente do restante das faixas do CD. Mas é normal, algumas bandas sempre fazem esse tipo de coisa, vide um exemplo recente é a última faixa do "The Code Is Red… Long Live The Code (2005)" do Napalm Death. Enfim, no geral esse CD me agradou bastante, talvez se investissem numa melhor produção, com uma boa masterização principalmente e também melhores timbragens da guitarra de repente sairia um resultado ainda melhor do que saiu aqui, mas isso é só uma especulação. Muito recomendado para amantes do velho Grindcore sem novas influências, sem modismos, sem tentativas de agradar a maioria, ou seja, é Grindcore como ele deve ser sempre!
Tracklist:
01. Transtorno 
02. Obsceno 
03. Repulsivo 
04. Methouds of Hate 
05. Dias de Guerra 
06. Things Left Unsaid 
07. Image of the Actor 
08. World of my God 
09. Homo Sufero 
10. Worthless Words 
11. Cansaço 
12. Bloodcurdling 
13. Bite the Bit 
14. Estratégia e Acaso 
15. Kill Joes 
16. StomachalCorrosion 
17. Razões Humanas 
18. My Disday 
19. The Mass Sedate
Compartilhar
Mais sobre:
1 MP3 online:

Envie seu comentário sobre essa notícia!

Nome:
E-mail:
Texto:
=

Parceiros