Banda/Artista: Flesh Grinder
Título: Crumb's Crunchy Delights Organization
Lançamento: Black Hole Productions
Ano: 2008
Resenha por Carrascu
Publicada no dia 10/10/2008
Nota: 10,0
Depois do apagado Coroner's Inquest Suit, lançado em 2005 pela Goregiastic Records, o Flesh Grinder assinou com a Black Hole e fez um dos melhores álbuns da história do Splatter/Gore nacional. O Crumb's Crunchy Delights Organization veio totalmente inspirado no clássico absoluto Bad Taste (ou Trash Nausea Total como é conhecido por aqui) de Peter Jackson, e o trabalho desses caras ficou a altura de um dos melhores filmes de todos os tempos. Gravado no renomado Da Tribo Studio em São Paulo, a produção ficou a cargo de Ciero (Krisiun, Ratos de Porão, Torture Squad entre outros), que fez um excelente trabalho com esse material. A capa, obviamente inspirada no filme supra citado, foi muito bem desenhada por Camilo Silva (que também criou o novo logo) e lembra muito o estilo de algumas capas do Impetigo, realmente ficaram excelentes todos os desenhos desse trampo gráfico, principalmente o que está sobre o CD, um desenho inspirado na clássica cena onde Peter Jackson, com uma colher na mão direita, "almoça" diretamente na cabeça de um cara engravatado, muito animal! Merece um poster!
Bom, o trampo gráfico realmente ficou excelente, e "inovador" se comparar com todos os outros álbuns anteriores do Flesh Grinder, que costumavam ser fotos reais extremamente gores, mas agora vamos ao que mais interessa - as músicas! A qualidade sonora teve uma grande evolução se comparada com o álbum anterior, e não se resume apenas ao ótimo trabalho do produtor Ciero, e sim principalmente ao fato delas estarem mais diretas e brutais, especialmente nos fudidos riffs da guitarra que ficaram estupidamente agressivos e sujos, na medida certa, como também a bateria que acompanha tudo sempre com criatividade e brutalidade, com um baixo distorcido que dá ainda mais sujeira nas músicas, deixando-as mais agressivas e pesadas. Os vocais distorcidos e guturais estão realmente muito podres e desumanos, mas eu acho que poderiam ter dado um pouco mais de altura para eles, e os rasgados estão sempre na medida certa, acrescentando muita insanidade nas músicas. O CD começa com uma das várias intros que esse álbum tem, todas baseadas no filme homenageado, dando aquele clima que o pessoal viciado em filme trash sente quando vê esse clássico. Pouco mais de um minuto começa a quebraceira da They Linke to Play With Their Food, que logo de cara entra no máximo da brutalidade, mostrando riffs cortantes com vocais sempre intercalando entre os berrados sem distorção e os guturais distorcidos. A criatividade é ótima, a variação não prejudica a brutalidade, muito pelo contrário, cada vez mais ela vai aumentando. Em seguida surge uma de muitas músicas que tem aquela pegada mais HC/Crust, com muito peso e vocais rasgadaços, ela é curta e acaba bem estranho, somente o baixo distorcido e a bateria seguem e param logo depois, muito bom! Gruesome Party já começa destruindo tudo, com um riff foda demais, realmente tenho que reafirmar: Os riffs desse CD estão espetaculares! Muito bem definidos, com uma velocidade altíssima e bastante contrastados, ou seja, do extremo peso ao agudo cortante. Em seguida, Special Pus Sauce começa lenta, naquele "tum pá" Goregrind estilo Rompeprop, bem pesado com vocais ultra graves, intercalando com outras menos pesadas, mais levadas e soltas. A I'm With The Guts é mais uma com introdução com cerca de 40 segundos, logo dando lugar a um bate estaca acompanhado de uma intercalação rápida entre vocais distorcidos e os berrados, e termina num instrumental bem lento e pesado. Kicking A Decapitated Torso in The Balls entra já triturando tudo, com partes um pouco mais lentas que a britadeira inicial, seguida de uma parte mais Death Metal, com muito peso, porém com uma bateria mais na levada. Outra introdução inicia a Brains Are Spoon Food, música extremamente agressiva, onde a brutalidade aumenta gradativamente e os riffs cada vez mais violentos, essa música é um pouco mais longa que as anteriores (quase 3 minutos), e na parte final dela o ritmo vai diminuindo aos poucos, chegando a momentos extremamentes pesados. É difícil citar destaques num CD que é 100% destaque, mas a Homo Sapiens Low-Calories Delicacies realmente surpreende, é foda demais essa música, uma das que eu mais gostei, pois além de ser muito brutal, seus riffs são de uma criatividade impressionante, realmente muito bons, inclusive nos momentos onde o ritmo é mais lento e cadenciado na música, impossível não agitar quando entram os vocais nervosos acompanhados de uma bateria avassaladora. Outra intro para começar a Sapiens Burger, que segundo comentários que li por ae, é uma das músicas que o pessoal mais curtiu, deve ser por causa da pegada HC/Crust acompanhadas do vocal distorcido e um riff mais simples e lento na primeira parte, seguindo depois para partes mais dilacerantes onde os vocais berrados entram em cena, e essas duas partes se intercalam durante boa parte da música, sendo que depois surge um momento mais pesado, ou seja, tem de quase tudo nessa música, realmente não é a toa que falam bem dela. Mas a Vomitous Delicious faz mais o meu gosto, pois começa na brutalidade e com uns riffs que... tá louco, muito fodas, e a música toda tem como "pano de fundo" sons de vômitos, tosses, mal estares, ou seja, cria a nítida impressão de "trash nausea total", altas idéia! Em seguida vem outra que o pessoal tem comentado muito, a Suck My Spinning Steel começa numa batida bem HC/Crust mesmo, como em outras músicas, com riffs mais simples, bem HC mesmo, intercalando com ligeiros momentos brutais, é uma ótima música, que dá mais contraste em todo o contexto do CD. A próxima é a We, The Food, que começa bem Death Metal tradicional, a lá Death na época do Human (exagerei?), que depois pára e fica só a guitarra destilando um puta riff veloz que logo em seguida cai num caos sonoro muito complexo com uma bateria arrebatadora, sempre seguida do baixo sujo e pesado, com muitas partes bastante técnicas e que variam bastante de ritmo. Outra pancadaria que eu destacaria no meio desse álbum lotado de destaques é a Kaihord, com um riff de ficar na cabeça e uma bateria altamente veloz e brutal, os vocais extremamente raivosos te dá uma vontade impressionante de sair destruindo tudo pela frente, essa é uma música onde a bateria varia mais que os riffs, ao contrário da maioria das outras. Uma curta intro inicia a brutal Traditional CCD Fetus in Jelly Jar, que é cheia de variações de ritmos, uma característica de boa parte das músicas do Flesh Grinder, e em meio a toda aquela barulheira pequenos solos dão mais diversidade à música. Esse CD é impressionante, dá vontade de dizer em todas as dezesseis faixas "essa é outra que eu destacaria" mas isso se tornaria repetitivo (sério?), então o que dizer da Trash Nausea Total? Uma música mais "calma" (essa foi sarcástica), naquele feeling HC que o Flesh Grinder exibiu demais nesse álbum e que ficaram excelentes, simples porém não menos agressivos e podres, é um tipo de música que leva o povo ao pogo violento em seus shows. Infelismente a última do CD, intitulada Stick All The Pieces in A Plastic Bag essa não tem nem o que eu dizer, é na linha das outras, foda demais, brutal demais, criativa demais, com riffs... demais demais!!! Já ouvi tanto esse CD que tenho ele decorado na mente praticamente, eu diria que o nível dele é de Napalm Death pra cima (sem exageros agora), ou seja, a qualidade tanto de gravação do que de criatividade nas músicas é do nível mais alto da podreira mundial, não é a toa que o Flesh Grinder é uma das melhores bandas de todos os tempos no Splatter/Gore desse planeta podre, que um dia há de ser o grande fornecedor de carne humana interplanetária.
Tracklist:
  1. They Like to Play with Their Food
  2. Watch Out... Here Comes Derek
  3. Gruesome Party
  4. Special Pus Sauce
  5. I'm with the Guts
  6. Kicking a Decapitated Torso in the Balls
  7. Brains are Spoon Food
  8. Homo Sapiens Low-calories Delicacies
  9. Sapiens Burger
  10. Vomitous Delicious
  11. Suck my Spinning Steel
  12. We, the Food    
  13. Kaihoro
  14. Traditional CCD Fetus in Jelly Jar
  15. Trash Nausea Total
  16. Stick all the Pieces in a Plastic Bag
Compartilhar

Envie seu comentário sobre essa notícia!

Anderson  comentou:
Este trabalho realmente é violento e magnífico!!!!
10/09/11 às 17:29 Hs
Nome:
E-mail:
Texto:
=

Parceiros