Banda/Artista: Offal
Título: Offal
Lançamento: The Hole Productions
Ano: 2006
Resenha por Carrascu
Publicada no dia 22/01/2008
Nota: 9,0
Offal é uma banda de Curitiba/PR que vem conquistando muitos fãs nos últimos anos, principalmente depois dos ótimos shows feitos em Joinville e desse CD auto-intitulado. A banda surgiu em 2002, mas só lançaram o primeiro CD em 2006, que também é o primeiro CD do selo The Hole Productions.
Fãs incondicionais de bandas Gore/Death Metal "old school" do início dos anos 90, as influências da banda não são apenas musicais, mas também cinematográficas, pois os filmes Gore/Trash B são grandes fontes de inspiração em suas músicas. Quem ouve o som da Offal de cara associa com bandas como Impetigo e Autopsy principalmente, e não é a toa, pois os caras não se cansam de enaltecer essas que deram início ao estilo que hoje eles executam.
A capa já é uma amostra disso, uma caveira podre com a boca cheia de vermes e poucos cabelos, sem um olho e mancha de sangue em volta, tudo em cores preto e amarelo queimado, dando um aspecto podre para a capa. Na contra capa o desenho de uma mulher sentada de pernas pra cima, sendo que uma delas está pela metade, sua barriga está aberta com as tripas para fora, sua face está quase toda decomposta, com apenas um olho grande e o outro apodrecido. Todo o trampo gráfico desse CD é bem feito, e expressa perfeitamente o que a Offal representa, um som doentio e podre, característicos desse estilo.
A variedade dentro do estilo do Offal vai de músicas rápidas como a primeira "Anal-Thorized Autopsy", que tem um feeling bem característico do Gore/Death antigo e lembra bastante Autopsy, outras rápidas e violentas são "The Spew" que é uma curta e grossa (tirando a introdução ela ficaria com uns 30 segundos de música), mais curta e grossa ainda a "I Shit" de apenas 26 segundos de pancadaria, é praticamente um tijolo na cara! Tem também a "Festering Rectal Ludge" um pouco maior porém não menos agressiva pois começa num bate-estaca rápido com paradas que ao vivo levam o público a loucura, uma música muito brutal que expõe bastante o vocal cheio de efeitos do vocalista André (que também faz parte da lendária banda Lymphatic Phlegm), alternados com berros sem distorções, dando mais agressividade à música. Sons mais pesados e arrastados também fazem parte do estilo da Offal, são exemplos as músicas "Swarming Maggot Feast", "Cadaver Breath" que dá um clima bastante caótico e depressivo com berros agonizantes no meio, outra é o cover do Gut, a música "Wound Fuck / Confessions of a Necrophile" muito bem executada e bem no estilo da banda. A Offal também faz bastante uso de introduções em suas músicas, como são os casos da violentíssima "Anal Vapor Rising", a já citada "The Spew" que tem um som de um cara vomitando até as tripas, a "Your Fun-eral" tem uma introdução muito característica de filmes de suspense/terror B da década de 80, já o som é muito arrastado e lento, com efeitos agonizantes no vocal, rifes lentos, abafados e bateria estilo Doom Metal, bem puxadona e marcando tempo, esse som tem um clima extremamente depressivo, e a música só não é mais longa que a última faixa do CD. A Offal fez uma homenagem especial a principal banda que os influenciou, juntando quatro músicas em uma só, o chamado "medley", eles criaram uma música com partes de quatros músicas do Autopsy, começa com "Charred Remains", primeira música do primeiro disco do Autopsy "Severed Survival" de 1989, depois juntaram partes das músicas "Gasping for Air", "Twisted Mass of Burnt Decay" e "In The Grip of Winter", finalizando todo esse trabalho com o final da própria "Charred Remains". Uma excelente e criativa maneira de homenagear uma banda clássica como essa, ficou muito interessante.
A Offal estreou com o pé direito na ótima produção do seu primeiro CD, o trabalho geral ficou de primeira, muito bem mixado e masterizado, o CD inteiro tem uma escolha da ordem das músicas bem equilibradas, variando das rápidas e agressivas às lentas e arrastadas, encerrando com uma ótima maneira de criar "versões" de músicas, ao invés do tradicional "cover". Esse álbum é um exemplo de que ainda é possível curtir sons daquela época (80/90) hoje em dia, e que existem bandas criativas e de qualidade na nossa cena, ao contrário de muitos velhos "old true" que vejo por ae, que dizem não sair mais de casa por não existirem mais shows como antigamente, está aí um de muitos exemplos que tem no Brasil. Vale a pena apoiar, principalmente quando é de qualidade, como a Offal demonstra em seus shows também, principalmente. Para aqueles que dizem que "nada de novo se criou" ouvindo esse álbum, digo que na minha opinião há muita coisa interessante sim apesar de ser altamente inspirado na época já citada aqui, e que também prefiro ver bandas de qualidade, que fazem um som bom de se ouvir e agitar, do que ver muita porcaria por ae que tentam criar novos estilos e só fazem merdas, aí nesse caso prefiro o "velho" mesmo, se é que me entendem.
Tracklist:
1. Anal-thorized Autopsy (They reign supreme forever!)
2. Swarming Maggot Feast
3. The Spew
4. Cadaver Breath (L.H.O.T.L.)
5. Festering Rectal Sludge - Disgorgement
6. Feasting On Excrements
7. Wound Fuck / Confessions Of A Necrophile (Gut cover medley)
8. Anal Vapor Rising
9. I Shit (You Eat)
10. Your FUN-eral
11. Charred Remains / Gasping For Air / Twisted Mass Of Burnt Decay / In The Grip Of Winter
Compartilhar
Mais sobre:
1 MP3 online:

Envie seu comentário sobre essa notícia!

Nome:
E-mail:
Texto:
=

Parceiros