Banda/Artista: Incinerador
Título: Exterminando Os Ciclos Da Hipocrisia
Lançamento: Anaites Distro
Ano: 2007
Contatos: Marconi - Rua Barbosa n 2200, Cohab Floresta 1. Porto Velho/RO – Brasil - CEP: 78911-230
E-mail: C/Marconi arcano@hotmail.com
Comunidade no Orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=25318358
Resenha por Filipi
Publicada no dia 03/09/2007
De Porto Velho/RO, vem a Banda de Death/Thrash e liricamente Black, Incinerador lançando sua demo Exterminando os Ciclos da Hipocrisia, finalizado em janeiro de 2007. A banda é composta pelos membros, Giovanni (vocal), Domingos (guitarra), Marconi (baixo) e Iagê (bateria) e vem representando a região norte do país na cena do metal. A arte gráfica ficou por conta de uma caveira incinerando algumas pessoas, dentro de uma delas uma freira. O cenário é de total destruição, com bombas e helicópteros, lembrando cenas do filme Exterminador do Futuro. Na contra capa, observa-se dois médicos de um tipo de IML averiguando o amontoado de ossos dos cadáveres. O material vem com 4 faces, onde apresenta a foto dos integrantes, letras e contato. Os temas das musicas são abrangentes entre destruição humana e criticas a religião vigente nesse país. Todas a letras são em português, que hoje é difícil se encontrar uma banda que por musicas transcritas em nosso idioma.

A primeira faixa possui o nome de Agonizando na Noite Sangrenta. O riff inicial possui uma levada lenta e pesada, muito características daquelas bandas de death metal que iniciaram as ditas blasfêmias nos anos 80. Aos 1:27 minutos começa a pegada mais thrash nas guitarras com baterias alternadas, cessando aos 1:45 levada a um bate estaca sem pedal duplo, que dá inicio ao vocal gutural muito grave e de compreensão clara da letra se acompanhada. Um solo surge aos 3:28 bem na linha do death metal californiano. A ordem da letra é simplesmente o caos.

Mundo em chamas é a segunda faixa, a impressão do primeiro riff lembrou como se fosse um aviso de algo trágico irá acontecer. Depois desse inicio vem um bate estaca que me parece ter um bumbo duplo mas de forma mais lenta e alinhada, diferente do apresentado da primeira música que era caixa e bumbo. A letra é direcionada nesta, em total critica a fé cristã. Ao desenrolar da música aos 40 segundos começa um som bem característico, também é bem perceptível o estralar do baixo a partir desta parte. O vocal segue entre o gutural e um mais rasgado em algumas partes.

A faixa com o nome da demo Exterminando os Ciclos da Hipocrisia começa com um riff mais lento seguindo em imediato com o vocal e bateria alternando os bumbos. O vocal nesta música é executado de maneira bem rápida. O que impressiona é a qualidade aliada do gutural e letra em português, a sonoridade ficou ótima e realmente “limpo” em relação ao decifrar a letra junto a música. O som é marcado, sempre apresentado os solos nos finais das musicas como nas três primeiras.

Quarta faixa, Destruição Violenta novamente aborda o tema de destruição humana com algumas blasfêmias. O começo do riff é bem na linha dos antigos black metal nacionais que vai até a parte da pausa aos 22 segundos, onde o baixo marca o tempo para dar início ao novo clima da música, que irá agradar muito os fans de Cannibal Corpse, mas com muita originalidade. Nesta parte você escuta um trabalho a mais da bateria por parte dos pratos e também do bumbo. O solo veio desta vez no meio da música e mais curto. Seqüenciado depois disso a uma guitarra na terça aliada com outra, vindo depois a outro solo curto, que é característico da banda e finalizando com o som de inicio e um grito mais rasgado.

Atazanar, Repudiar e Odiar é o ultimo som da demo. Nesta é difícil aliar a letra com o vocal, ficou mt embolada pelo menos na primeira estrofe. Aliado a bateria rápida com um riff lento. Aos 1:15 minutos começa as cavalgadas, primeiras que se mostram no CD levados aos 2:10 com a execução das guitarras em terças e dessa vez sem solo, dando um efeito muito bom. Novamente volta para o inicio e termina com algumas calvagadas, já citadas.

Tracklist:
01. Agonizando na Noite Sangrenta
02. Mundo em Chamas
03. Exterminando os Ciclos da Hipocrisia
04. Destruição Violenta
05. Atazanar, Repudiar e Odiar
Compartilhar

Envie seu comentário sobre essa notícia!

Cleyton Infection.  comentou:
Já conheço o Marcondes gente fina, agente já trocou mátrial. Muito difereçiada a resenha, gostei cara.
18/09/08 às 23:31 Hs
Nome:
E-mail:
Texto:
=

Parceiros