Banda/Artista: Col. METAL VOX
Título: Vol. 4
Lançamento: Metal Vox Web Zine
Ano: 2005
Site oficial:
Resenha por Kristian Derosa
Publicada no dia 25/04/2007
O quarto volume da coletânea vem com mais músicas e traz mais artistas internacionais ao lançamento. Abrindo com o som moderno do Scars, (Hidden Roots of Evil), este volume tem uma característica democrática. Traz novidades como Arkhon, diretamente do Chipre, um país com pouca, ou nenhuma tradição no ramo do metal e, ao mesmo tempo, os catarinenses da Infektus. A segunda faixa é dos americanos do A Gruesome Find, seguido do Entirety, da Itália.

A quarta faixa segue com os alagoanos do Lammashta, um som brutal e influenciado pelo thrash death, mas com poucos momentos criativos. Diferente do volume anterior da coletânea, este CD traz um tom mais heterogêneo, sem uma unidade de estilos. Marfalk, a faixa de número cinco já traz algumas influencias diferentes.

O que se segue é a faixa Dropped to the Throne, do Inheritours, de Caxias do Sul. Esta música já possui algumas novidades no timbre e nos vocais, lembrando os bons tempos do Fear Factory. A sétima música deste CD vem de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Um furioso e inspiradíssimo heavy metal executado pelo Haze em Living the Cave. Influencias dos anos 80 e do Mercyfull Fate, entre outras. Até este ponto, a mais interessante proposta da coletânea.

O black metal com elementos industriais e épicos da Itália, vem nos rifs do Heruka. Um som que lembra o folk black feito no norte da Europa, mas de inegável mão italiana, como percebemos nas melodias. Outra ótima música.

O som do Seasons Holocaust devolve o tom death das primeiras faixas e agride com seus rifs brutais e fortes. Excelente música com fortes momentos que beiram o grind core nesta banda paulista. Por falar em grind core, é o que se pensa ao ouvir a próxima faixa, de autoria dos romenos do Vena Cava. Um death aterrorizante e violento com inesperados momentos heavy e cadenciadas thrash. Mas nada de peculiaridades da terra do conde Drácula (rs). Diretamente do Rio de Janeiro, a próxima faixa é do Agressor, conhecido pela sua influência thrash. Momentos ala Obituary não faltam nesta faixa de nome Dr. Death.

Finalmente, a faixa Tainted Dogma, do Arkhon, traz um som diferenciado e de uma tendência pouco comum entre as bandas brasileiras. O som dessa banda cipriota (gentílico do Chipre), traz alguma semelhança com bandas como Rotting Christ (Grécia), talvez pela proximidade entre eles. É difícil classificar, quem sabe seria um black thrash atmosférico. Ou um black épico.

Do sudeste da Europa, para Santa Catarina, é a vez do Infektus, de Timbó que expõe o ódio com o nome de Burn the Church. O thrash criativo dessa banda catarinense tem uma grande proposta de estrutura da sua música. Não é possível descansar e nem perder a atenção aos rifs desfechados pela banda. Uma rápida e eficiente mensagem marca a passagem dessa faixa do mais puro thrash metal inspirado.

Depois disso, restam as faixas Warrior of Smoke, do Eternal Torture, de Belo Horizonte, GS truds, de Fortaleza e o Insantification, do Brasil (?). A primeira executa com competência o death que se propõe a apresentar. GS Truds traz uma mistura entre o heavy e o thrash com alguma coisa de muito oitentista. E pra fechar o Metal Vox IV, os brasileiros (?) do Insantification nos presenteiam com um consagrado death thrash, mas com interessantes trabalhos de guitarras.

Mais variado e heterogêneo do que o terceiro volume, esta compilação IV da Metal Vox acerta ao trazer bandas de lugares distantes e, como nos volumes anteriores, mantém a sua criteriosa seleção de bandas nacionais desempenhando um importante papel para o cenário nacional e novamente prestando um serviço imprescindível aos organizadores de shows de todo o país, disponibilizando contatos das bandas de diferentes regiões.
Tracklist:
  1. Scars – Hidden Roots of evil
  2. A Gruesame Find – The fire that burn in hell
  3. Entirety - …To Fuck
  4. Lammashta – Murderous of Christ
  5. Morfolk – Under the silver moon
  6. Inheritours – Dropped to the throne
  7. Haze – Living the cave
  8. Heruka – Takar l'enigma
  9. Seasons Holocaust – I am pain
  10. Vena Cava – The end
  11. Agressor – Dr. Death
  12. Arkhan – Tained dogma
  13. Infektus – Burn the church
  14. Eternal Torture – Warriors of smoke
  15. GS Truds – Velma a barata zumbi
  16. Insantification – A few days to die
Compartilhar
Mais sobre:

Envie seu comentário sobre essa notícia!

Nome:
E-mail:
Texto:
=

Parceiros