Resenha: Necropsya - Lançamento Distorted
Sábado, 9 de Julho de 2011
 



Sexta-feira, dia 1º de julho, foi o dia escolhido pelos curitibanos do Necropsya para o lançamento do sucessor de debut Roars intitulado Distorted (que vocês conferem logo uma resenha por aqui). O local escolhido para esse lançamento foi o Blood Rock Bar em Curitiba/PR, já conhecido na cena local e que tem uma boa estrutura e espaço para esse tipo de evento, sendo uma casa voltada para a realização de shows de rock/metal e afins. O publico compareceu em bom numero, um pouco menor do que eu esperava, a chuva que caia sem parar naquele dia e a temperatura baixa foram algumas das desculpas usadas por quem faltou.

                Quanto aos shows, inicialmente seriam duas bandas de abertura, o Tritura e o Ultra Violent, porem a primeira não apareceu, segundo o que fui informado avisaram no dia do show que tiveram alguns problemas e não poderiam comparecer, ficando assim a cargo do Ultra Violent “segurar a barra sozinho”. A banda de Guarapuava/PR tem um som com base no thrash metal, porem com elementos mais modernos, que não me agradaram, apensar de ser sem um trabalho bem executado; durante a apresentação ocorreram algumas falhas nos cabos da guitarra que faziam o som da mesma desaparecer, além das músicas próprias a banda apresentou covers de AC/DC e Sepultura. A banda parece ser promissora no caminho que escolheu, tendo apenas que lapidar um pouco mais suas músicas, ponto positivo para o vocal muito competente.

                Depois de um breve intervalo para arrumação do palco, o Necropsya sobe e sem frescura nenhuma começa a mostrar o que poderia ser encontrado nesse novo CD, a abertura ficou com Easy Target, música que a banda já tem divulgado a um bom tempo na internet, e logo em seguida veio a matadora Skullcrusher do primeiro álbum da banda, e assim a banda foi seguindo, fazendo um repertório que passava por todos seus trabalhos, incluindo o EP “Bandas fora da Garagem”. Durante ficou claro que a banda atingiu um ponto invejável, esta com um entrosamento fora do normal, as composições fortes e originais, essas inclusive mostraram que a banda tem influencias que vão do Heavy ao Black, e flertam  com estilos fora do metal. Stress e Determinação têm pegadas violentas e apostam no uso da língua portuguesa, que as tornam bem marcantes.  A banda contou com uma boa iluminação e dispôs de alguns panos de palco que deixaram o visual bem interessante.

                O saldo da noite foi positivo, tirando o publico que poderia ser maior para prestigiar uma banda local desse nível. O Power trio deu todas as provas que prontos para ser uma banda profissional e não uma brincadeira, e já fizeram a parte deles.

                A banda apresentou junto com o novo álbum algumas camisetas novas, com o logo renovado, e também uma cerveja artesanal comemorativa a esse trabalho, ainda não tomei, assim que tomar deixarei uma opinião sobre isso.

 




 
Postado por Rodrigo S. às 19:14Hs - Comentários (1)

Perfil de Rodrigo S.

Colaborar da Goregrinder desde 2008.
Baterista das bandas Warriors of Metal e Necronation.



Links
Blog Bleeeeergh
Blog Guilhotinando
Necronation (Orkut)
Perfil (LastFM)
Perfil (Myspace)
Perfil (Orkut)
Perfil (Twitter)
Warriors of Metal (Myspace)
Warriors of Metal (Orkut)


O que tenho ouvido




Parceiros